Um palco perto de ti...

Wednesday, September 13, 2006

"Música no Coração"- ESTREIA DIA 28 DE SETEMBRO

Finalmente vou ter oportunidade de assistir àquele que sempre foi o meu musical de eleição! Filipe La Féria vai dar oportunidade aos portugueses de assistir ao clássico dos clássicos! O elenco não podia ser melhor: Anabela e Lúcia Moniz como Maria e Carlos Quintas como Capitão Von Trapp. (não podia ser outra pessoa!) As crianças foram selecionadas de entre 500 candidatos e no Teatro Politeama já se ensaia desde 31 de Julho. "Música no Coração" conta também com as maravilhosas participações de Vera Mónica como Baronesa, Joel Branco como Tio Max e Helena Afonso, Lia Altavilla, Helena Vieira e Helena Montês como freiras. A estreia está agendada para 28 de Setembro e será de certo outro grande sucesso de bilheteira!
Todos ao Politeama!!!

Tuesday, April 25, 2006

"Memória da Água"

NA VIDA, NEM TUDO SÃO ÁGUAS PASSADAS...

Três irmãs encontram-se para o funeral da mãe e discutem recordações, amores, paixões e relações familiares. Tudo visto numa perspectiva feminina, com os confrontos, riso e lágrimas que isso implica. O espectador é desafiado a reexaminar a natureza do passado e a maleabilidade da memória.
“Memória da Água” é uma divertida comédia de tal forma dinâmica e imprevisível, que nos leva da gargalhada à lágrima e de novo ao riso, num abrir e fechar de olhos. Um espectáculo que vai deixar boas memórias no público português.

Com autoria de Shelagh Stephenson e encenação de José Martins, esta peça conta com as interpretações fantásticas de Manuela Couto, Dalila Carmo, São José Correia, Filipe Ferrer, Joaquim Horta e Mª José Paschoal.

"1755 O Grande Terramoto"

O Teatro da Trindade, em Lisboa, estreia uma peça cuja acção começa antes do terramoto lisboeta de 1755 e culmina nas consequências que este teve. Antes da catástrofe natural, a tensão entre os grupos sociais é evidente e as lutas políticas proliferam. Por fim, com a cidade já destruída, surge uma nova mentalidade. Para ver até 29 de Julho.

Sob a alçada governativa do Marquês de Pombal e do rei D. José I, Lisboa ganha nova vida, num ambiente burguês, sem escravos ou cristãos novos e com escolas públicas e um intenso comércio. Dentro da trama, incluem-se duas pequenas histórias: a de Mariana e do seu presumível incesto com o conde de Unhão e a ascensão ao poder do Marquês de Pombal.

Com um elenco enorme mas de um autêntico luxo: Adriano Carvalho, Alberto Villar, Alda Gomes, Ana Bustorff, André Albuquerque, Ângela Pinto, Augusto Portela, Benedita Pereira, Carmen Santos, Catarina Fraga, Cláudia Faria, David Martins, Eufrosina Santos, Frederico Amaral, Henrique Viana, Herberto Lima, Hugo Caroça, João Didelet, João Lagarto, José Fidalgo, Leonor Seixas, Lucinda Loureiro, Mariana Coelho, Mário Rui, Marco Costa, Miguel Freire, Mónica Garcez, Nuno Mello, Paula Coelho, Paulo Oom, Ramon Martinez, Rita Miranda, Rita Rodrigues, Rui Quintas, Tiago Aldeia e Teresa Mónica.

"Hotel de 2 Mundos"

O Teatro Nacional D.Maria II, em Lisboa, estreia uma adaptação de um texto de Eric-Emanuel Schmitt, um dos mais aclamados autores franceses contemporâneos. "Hotel dos Dois Mundos" é um espectáculo que cruza o drama e a comédia, com influências filosóficas. Em cena até 28 de Maio.

Nenhum cliente sabe como chegou ao hotel, nem como irá sair de lá. Ao que parece, o editor de um jornal desportivo, a empregada doméstica, o presidente de uma "holding", o vidente e a jovem paraplégica estão em coma, entre a vida e a morte. Encontram-se num estranho local onde tudo é possível, graças ao enigmático Dr. H. ...

Wednesday, March 29, 2006

Teatro Maria Matos reabriu no Dia Mundial do Teatro

O Teatro Maria Matos, em Lisboa, reabriu no passado dia 27, Dia Mundial do Teatro. O primeiro dia do evento de abertura incluiu um documentário intitulado "Maria Matos, um teatro com história" e a peça de Samuel Beckett "Rádio Plays" com encenação dos actores João Lagarto e Gonçalo Waddington.

O evento de abertura do Teatro decorre até 20 de Abril, dia em que será apresentada a primeira produção própria da companhia do Teatro Maria Matos. "Laramie" terá encenação do actor e director artístico deste espaço, Diogo Infante, e poderá ser vista até 21 de Maio.

A recuperação deste espaço cultural custou três milhões de euros à Câmara Municipal de Lisboa. Para a programação, o director artístico do Teatro Maria Matos contou com 500 mil euros.

O teatro terá dois espaços distintos. Para além de uma sala de espectáculos com capacidade para 450 pessoas, haverá um café-teatro com o nome de “MM Café”. MF

5 Actrizes distinguidas por mérito cultural...

(à esquerda, na foto, a ministra da cultura Isabel Pires de Lima, durante a distinção)

As cinco intérpretes da peça "A Mais Velha Profissão do Mundo" - Fernanda Montemor, Maria José, Gloria de Matos, Lia Gama e Lurdes Norberto - receberam 26 de Março a Medalha de Mérito Artístico. A peça estará em cena até 2 de Abril, em Lisboa.


As medalhas foram entregues no Teatro Nacional D. Maria II pela titular da pasta, Isabel Pires de Lima, e o secretário de Estado da Cultura, Mário Vieira de Carvalho, que assistiram à representação da peça, encenada por Fernanda Lapa.

Com estas medalhas, atribuídas na véspera do Dia Mundial do Teatro, o Governo pretende distinguir o "inestimável trabalho de uma vida dedicada às causas do teatro, do cinema e das artes do espectáculo", diz o despacho ministerial.

Sunday, March 12, 2006

Avalanche

O Teatro Villaret, em Lisboa, acolhe uma comédia com textos de Ana Bola sobre uma produtora de moda da revista "Fashion Victim" (Vera Cruz) e a proprietária da publicação (Branca Swarovski), que resolvem fazer uma produção de moda da colecção de biquinis e fatos-de-banho nos Alpes suíços. A partir de 15 de Março.
No hotel, as duas mulheres vão encontrar o comandante Alexandre de Noronha e o seu jovem co-piloto, Pepe Andrade, que aproveitam uma paragem de dois dias para praticarem ski. Só que uma avalanche acaba por torná-los prisioneiros e cúmplices. Para complicar mais a estadia, a recepcionista convence-se que eles são quatro perigosos traficantes de droga.

ACTORES: Ana Bola, Bruno Nogueira, Maria Vieira, Maria Rueff e Miguel Guilherme
ENCENAÇÃO: António Pires

Teatro de Papel/Anfitrião

O espectáculo é uma adaptação de uma das obras mais importantes do dramaturgo setecentista português António José da Silva (também conhecido por "O Judeu"). Desta vez é um teatro com personagens de papel, que cruza técnicas de ilustração gráfica com marionetas e um contador de histórias. De 6 a 24 de Março no Teatro Nacional de São João, no Porto.
Trata-se de um teatro de papel onde os deuses se fingem mortais para ludibriarem os humanos e os humanos valem-se do que são para conseguirem favores dos deuses.
António José da Silva era natural do Brasil (onde nasceu em 1705), formou-se em Direito na Universidade de Coimbra e, em 1737, foi preso pela Inquisição e executado num auto-de-fé dois anos depois. Destacou-se por ser autor de comédias para teatro de marionetas, sucessos populares da altura que, normalmente, eram apresentados no Teatro do Bairro Alto.

Thursday, March 02, 2006

O Efeito Laranja

O Teatro Tivoli, em Lisboa, estreia uma peça de João Quadros, encenada por Nicolau Breyner, sobre Mário Cabral, um engenheiro de meia-idade com uma vida estável que, de repente, deixa de querer estar em casa. O problema é que Mário tem disfunção eréctil e quer guardar o segredo a sete chaves.
Só que a família e os amigos começam a desconfiar de Mário. A mulher pensa que ele a trai, a filha odeia os homens e os amigos falam-lhe de sexo, o que o leva a remexer constantemente no seu problema.
Um belo dia, Mário ganha um concurso para construir uma ponte no Japão. Os clientes oferecem-lhe 15 dias de férias... com a mulher. Desesperado, o engenheiro consulta uma psicóloga. A solução para o seu problema é fácil e, afinal, ele não é o único...

Uma peçam sem duvida a ver, pois conta com um elenco de luxo do qual fazem parte Nicolau Breyner, Rita Salema, Marcantonio Del Carlo, Patrícia Tavares, Carlos Areia e Helena Laureano!

Sexta-feira 13

Parece que Filipe la Féria já não é o único encenador português a dedicar-se aos musicais...
António Feio experimenta agora este novo estilo, mas será que se sai tão bem quanto La Féria? Veremos...
O tema escolhido foi a banda "Xutos e Pontapés", que são os autores da música do espectáculo e que se estrearam no mundo da música numa sexta-feira 13 (em 1979). Uma história de juventude, amizade, amor e alguns sonhos desfeitos para ver a partir de 1 de Março na Toyotabox, em Lisboa.
Num Portugal dos anos 80, onde impera o lema "sexo, drogas e rock and roll", quatro amigos vivem a vida intensamente. Apenas dois acabam por resistir: um pela namorada e outro porque sempre achou que a esperança era a última a morrer...

Esta produção conta com a participação de Bruno Cochat, Célia Carvalho, Felix Lozano, Filipa Peraltinha, Irina Furtado, Joana Furtado, José Carlos Ribeiro, Mané, Martinho Silva, Paula Teixeira, Pedro Acabado, Ricardo Regueira, Sérgio Lucas, Silvia Balancho e Sofia Froes. A autoria é de Eduardo Madeira.

Quem sabe se o teatro musical português não tem agora mais alguém ao seu serviço?...

Thursday, February 09, 2006

"Noite de Enganos"

O antigo Cinema Mundial, em Lisboa, recebe a estreia de uma comédia de enganos adaptada da obra "Noite de Reis ou Como lhe Queiram Chamar", de William Shakespeare. "Noite de Enganos" cruza o amor, o humor e o puritanismo para mostrar que a esperança é o motor que conduz à felicidade. Até 30 de Abril.

A história...

Violeta, uma jovem rapariga, sobrevive a um naufrágio e refugia-se na corte do Duque Orsino disfarçando-se de rapaz. Para tal, toma a identidade do seu irmão gémeo, Sebastião, que julga morto em consequência do mesmo acidente.

Violeta, enquanto pagem, assume as funções de mensageiro entre o Duque e a Condessa Olívia, com quem aquele pretende casar-se. Mas Olívia apaixona-se pelo mensageiro, que julga ser um rapaz, que por sua vez se apaixonou pelo Duque para quem trabalha, estando impedido de lhe revelar a sua condição feminina!

Dá-se então início a uma série de equívocos e desencontros amorosos que virão a complicar-se ainda mais quando Sebastião reaparece e toma, inadvertidamente, o lugar da irmã no coração da Condessa!


A peça conta com a participação dos actores: Álvaro Faria, Cristina Cavalinhos, Cristovão Campos, Joana Solnado, Orlando Costa, Paulo B., Sofia Duarte Silva e Rui Paulo. MF

Wednesday, February 08, 2006

"Oxigénio"

A Seiva Trupe começou a 19 de Janeiro de 2006 a levar à cena a peça ‘Oxigénio’, que estará em cartaz no Teatro Campo Alegre, no Porto, até ao final de Fevereiro. Da autoria de Carl Djerassi (pai da pílula contraceptiva) e de Roald Hoffmann (Nobel da Química em 1981), ‘Oxigénio’ desenrola-se alternadamente entre 1777 e 2001 – ano do Centenário do Prémio Nobel – quando a Fundação Nobel decidiu inaugurar o Prémio Retro-Nobel destinado às descobertas que precederam a criação dos Prémios 100 anos antes.

Assim, decide focar-se na descoberta do oxigénio, acontecimento que desencadeou a revolução química e para a descoberta do qual contribuíram Lavoisier, Scheele e Priestley.

António Reis, Fernando Landeira, Isabel Queirós, Luís Mestre, Mariana Assunção e Marta Gorgulho são os actores que interpretam 13 personagens, sob a direcção de Júlio Cardoso.

Foi a Universidade do Porto (UP) que editou a tradução da obra, feita por Manuel João Monte, da Faculdade de Ciências.

Como complemento a este espectáculo de teatro científico, a UP vai promover amanhã às 17h00, no Teatro do Campo Alegre, uma conferência a propósito do oxigénio, moderada pelo Prof. José Ferreira Gomes. MF

A Canção de Lá Féria...


Já não escrevo há algum tempo....pois é, tenho tido mais que fazer!

Vou começar pelo acontecimento mais marcante para mim em termos de teatro dos ultimos tempos. Fui em Dezembro ,a Lisboa, ver "A Canção de Lisboa" de Filipe La Féria. Foi uma autêntica emoção todo aquele dia. Ia tendo um AVC quando chegamos à bilheteira e o meu pai, que tinha reservado os bilhetes há já um mês, nos disse que não tinhamos lá nenhum reserva. Eu fiquei mesmo nervosa... entretanto o meu pai falou com quem tinha reservado os bilhetes, a D. Isabel (que na altura cheguei á conclusão que também era actriz e que tinha feito "Amália" e "My Fair Lady"- falo então de Isabel Balbi.) A senhora disse que sim, que tinha os nossos bilhetes guardados...foi um alívio! Eram nove em ponto, estávamos a chegar ao Politeama vindos de um óptimo jantar no restaurante "Solar dos Presuntos". (que aconselho a todos) Foi engraçado também este jantar, porque na mesa atrás de nós estava Helena Rocha (actriz) com alguns dos funcionários do Politeama.
Às 9 e meia, mais coisa menos coisa, começou o espectáculo... prometia! Pois é, mas devo dizer que fiquei um pouco desiludida... Acho que em termos de qualidade, "A Canção de Lisboa" é inferior a "My Fair Lady" ,por exemplo. O que não obsta de este ser um musical a não perder. Vão ver, porque de qualquer forma é uma óptima noite de teatro. Mas convém já ir com a ideia de que os figurinos, os cenários, a luz, e o próprio elenco está um tanto pior que em "My Fair Lady".
Apesar de tudo foi um momento do qual nunca me esquecerei, até porque tive o prazer de ter mais dois autógrafos do Sr Filipe La Féria, com quem já tinha tido oportunidade de falar na estreia de "My Fair Lady" no Coliseu do Porto em Junho de 2004.


Mas como tudo, tem os seus aspectos positivos...gostei muito da primeira cena em que se faz alusão à Lisboa dos cacilheiros. O sapateado como sempre muito bem e David Ventura excelente. Em Anabela nem vale a pena falar, porque já se sabe! Absolutamente genial. Miguel Dias e Nuno Guerreiro muito bem também, com um destaque para o Nuno Guerreiro que me fez realmente lembrar o nosso actor António Silva.
Bem...VÃO VER, NÃO PERCAM!